A Mama
Câncer de Mama
Princípios de Reconstrução
Cirurgia Oncoplástica
Técnicas de Reconstrução
Dicas Pré-operatórias
Dicas Pós-operatórias
Animações 3D
drmaurohenrique.com.br
Álbum
Depoimentos

FIZ MINHA CIRURGIA 17/10/2007 - UM QUADRANTE MAMÁRIO, JUNTO COM A COLOCAÇÃO DA PRÓTESE DE SILICONE, NO SEIO AFETADO, NA ÉPOCA SABER QUE EU SAIRIA DO HOSPITAL COM MEU SEIO PRESERVADO ME FEZ MUITO BEM, POIS A NOTICIA DO CANCER JA ASSUSTA MUITO E SABER QUE UMA PARTE MUITO IMPORTANTE DO SEU CORPO VAI SER MUTILADA É MUITO ASSUSTADOR, E ESSA RECONSTRUÇÃO TE DEIXA MAIS ALIVIADA, FIZ QUIMIO E RADIO, PERDI OS CABELOS , MAS GRAÇAS A DEUS ESTA TUDO BEM , HOJE APÓS 3 ANOS,, ESTOU FAZENDO ACOMPANHAMENTO SEMESTRAL,ESTOU ÓTIMA, E PRETENDO FAZER A SEGUNDA CIRURGIA PARA ASSIMETRIA- COM COLOCAÇÃO DE PRÓTESE NA OUTRA MAMA, ASSIM ALÉM DE ME SENTIR SAUDAVEL VOU ME SENTIR MAIS BELA E FEMININA, PORQUE A MAMA DA MULHER REPRESENTA MUITO . ENFIM A MULHER QUE PASSA POR UM CANCER DE MAMA, TRATAMENTOS AGRESSIVOS, PERDAS EMOCIONAIS SE SENTE MUITO MELHOR APÓS A RECONSTRUÇÃO MAMÁRIA. QUE DEUS ABENÇOE A TODAS QUE ESTÃO PASSANDO POR ESSE MOMENTO E TENHAM MUITA FÉ.EM DEUS

Rosineide de Oliveira Souza, São Paulo - SP

Em março/2010 completou 2 anos que fiz uma mastectomia na mama direita, seguida de quimioterapia e radioterapia. Atualmente tomo Herceptin e Anastrozol.
Quando descobri o câncer, eu já estava com metástase na pleura, a qual esta sob controle.
Quero fazer a reconstrução. Estive no cirurgião plástico na semana passada e farei retalho do abdômen (TRAM). Não tenho nenhum medo! Quero viver e vou viver muito bem! Só falta a mama direita.
Acho que os depoimentos de mulheres que já fizeram esta cirurgia são muito importantes, como foi para mim.
Obrigada e fiquem com DEUS.

Maria do Rosário, paciente, Taubaté-SP

Após descobrir que tinha um câncer maligno de mama, tive o maior temor da minha vida: saber que perderia um pedaço mim! Era desesperadora a idéia de perder parte do meu corpo!Mas com a benção de deus, tive a sorte de encontrar médicos que me passaram toda segurança e deram a opção de reconstruir a mama junto com a retirada do tumor. Foi neste momento apenas, que descobri que não precisava ser mutilada para poder tratar a minha doença. Desde os exames pré-operatórios até o final do tratamento, tudo correu bem. Em todas as consultas,tive as informações precisas. Tive a oportunidade de perguntar sobre tudo que queria saber sobre a operação. Recebi atenção de toda equipe médica e do hospital no momento que mais precisei.
A primeira cirurgia foi no dia 15/10/2007. Foi feito uma reconstrução imediata com colocação de prótese após uma quadrantectomia. A operação foi um sucesso! Não tive nenhuma complicação. Foi muito tranqüilo. A minha recuperação foi ótima, não tive nenhuma rejeição ou males, a cicatrização foi perfeita. As 2 primeira semanas foram desconfortáveis devido a dor. Depois, já estava querendo fazer de tudo. Fiz quimioterapia e radioterapia. Esta fase foi a mais complicada, pois fiquei debilitada, perdi todos os pelos do corpo e cabelos. Mas nada que tirasse minha vontade de viver! Após 9 meses, fiz a 2ª cirurgia para reconstrução do mamilo, levantamento da outra mama e ainda pude realizar a retirada do útero. Nesta oportunidade, a recuperação foi mais rápida! Após 3 semanas, já estava passeando, lavando louça e tomando banho sozinha.
Após tudo isso, após 9 meses da última cirurgia, submeti-me a uma cirurgia estética abdominal. Foi o maior presente da minha vida! Hoje estou em plena forma com muita saúde. Faço todas minhas atividades de casa e do trabalho, vou no meu limite. Agradeço o apoio de amigos e família, que me faziam sentir viva nos momentos mais difíceis. Só não me esqueço de cuidar da saúde e, a cada seis meses, retorno ao mastologista.

Erinildes, paciente, São Paulo-SP

A mastectomia é um momento extremamente difícil para as mulheres e mal compreendida pelos homens (maridos, filhos ou amigos), pois trata-se da retirada da "identidade feminina". A possibilidade de reconstrução da mama na mesma cirurgia propicia a redução significativa do trauma emocional destas pacientes, preservando a sua auto-estima e imagem corporal, determinando um melhor enfrentamento do pós-operatório e dos tratamentos consecutivos. Por outro lado, a reconstrução realizada tardiamente (meses ou anos depois da mastectomia) também tem repercussão muito positiva na auto-estima da paciente, que costuma descrever a cirurgia como a reconstituição de sua personalidade. Além disso, a evolução nas técnicas de cirurgia e anestesia propiciou a realização de reconstruções com bom resultado estético e baixo risco de complicações. Estes fatos tornaram a reconstrução de mama uma cirurgia comum a grande maioria das pacientes portadoras de tumores mamários.

Mauro Milman, cirurgião plástico, São Paulo-SP

Desenvolvimento Digital Net